20/07/2017

VIVER EM DEMOCRACIA É RESPEITAR A DIFERENÇA DE CADA UM

Administradora do Bocoio Deolinda Valyangula

VIVER EM DEMOCRACIA É RESPEITAR A DIFERENÇA DE CADA UM
Lobito, 20.07.2017

Bocoio é uma das parcelas da província de Benguela onde realmente se vem ainda confrontando com graves problemas de intolerância política. O último caso ocorreu a 26 de Maio do corrente ano, na aldeia da Balança, comuna do Cubal do Lumbo que depressa se alastrou a quase toda a extenção do município, tendo provocado mais de 3000 pessoas deslocadas.

A OMUNGA esteve neste município e ouviu a Administradora Municipal, Deolinda Valyangula, que deixou o seguinte apelo:

“Todo e qualquer país tem um rumo e de um tempo a esta parte o país Angola escolheu um rumo que é o rumo da democracia. Significa que, todas as pessoas têm que trabalhar e tomar comportamentos que se afigurem como aqueles que vão assegurar a democracia por nós escolhida e para que a nossa democracia continue e se torne cada vez mais robusta. E dizer que viver em democracia é respeitar a diferença de cada um, respeitarmos a opinião de cada um e tratarmos os assuntos sem nunca optarmos pela violência. A violência hoje em Angola está legislada como crime e, o crime nunca compensa. A violência não resolve problemas, provoca outros problemas.

Não compreendo como é que algumas pessoas ainda não tenham ainda isso em mente mas nós, como responsáveis do município do Bocoio, temos estado a aconselhar a todos os nossos cidadãos a pautarem por um comportamento cívico que respeite a pessoa humana porque a vida não tem preço e a nossa união é que dá frutos e frutos bons. Por isso eu queria deixar a toda a nossa população esta mensagem de paz.

Temos que viver em harmonia. A democracia é tudo isso. Paz, harmonia, respeito e uma convicência sã. Somos angolanos de Cabinda ao Cunene, cabemos no nosso país, mas não precisamos de pensar da mesma maneira, aliás, o pensamento quando diverge cria desenvolvimento. Era esta a informação que eu queria deixar par a toda a população do Bocoio.”


19/07/2017

QUE AS PESSOAS PAREM DE OLHAR O PRIMO, O VIZINHO, DE UM OUTRO PARTIDO, COMO INIMIGO


QUE AS PESSOAS PAREM DE OLHAR O PRIMO, O VIZINHO, DE UM OUTRO PARTIDO, COMO INIMIGO
Lobito, 19.07.2017

A OMUNGA esteve no Bocoio e ouviu Matias Alberto Charrua, 1º secretário do PRS naquele município que deixou a seguinte mensagem:

Queremos que as nossas eleições ocorram num clima de paz, num clima de harmonia e que as pessoas vivam um espírito de irmandade e que temos que concordar com o jogo politico e democrático. Que vença as eleições quem tiver melhor programa de governação e que todos os partidos que neste 23 de Agosto não conseguirem alcançar o poder se submeta a quem vencer, quem vencer mesmo na legalidade, sem fraude.

Que as pessoas parem de olhar o primo, o vizinho, de outro partido como inimigo.

Nós pedimos que o nosso município entregue-se à paz, entregue-se à harmonia e que estes problemas parem e calem mesmo e nunca mais as pessoas queiram este tipos de actos que são inadequados para uma sociedade.

REPRESENTANTE DA EMBAIXADA AMERICANA VISITOU A COMUNIDADE DO 16 DE JUNHO

Eulália Amorim conversando com um dos membros da comissão de mroadores do 16 de Junho

REPRESENTANTE DA EMBAIXADA AMERICANA VISITOU A COMUNIDADE DO 16 DE JUNHO
Lobito, 19.07.2017

A 13 DE Junho de 2015, Maria Eulália Amorim, funcionária da Embaixada dos Estados Unidos da América em Angola, esteve em Benguela para um encontro com a Associação OMUNGA e aproveitou para fazer uma visita à comunidade do 16 de Junho, Bº 27 de Março, na zona alta da cidade do Lobito.

Esta comunidade é constituída essencialmente por ex crianças de rua e depois de muita luta conseguiram realmente ter o reconhecimento por parte do Estado que, pela primeira vez em Angola, através do Governo Provincial de Benguela, foi construído um bairro social para ex moradores de rua.

Eulália Amorim disse que ficou “muito satisfeita de ver uma comunidade que precisou de ser integrada e que está aqui em cima reunida de uma forma organizada e que tem vontade de desenvolver esta zona, o bairro 16. Fiquei muito, muito interessada da forma como os jovens estão aqui a organizar a sua vida.”


OMUNGA PROMOVE A PARTICIPAÇÃO DAS CRIANÇAS NAS ESCOLAS


OMUNGA PROMOVE A PARTICIPAÇÃO DAS CRIANÇAS NAS ESCOLAS
Lobito, 19.07.2017

No dia 6 de Julho de 2017, as crianças da oficina de vídeo e de jornalismo da escola do Ngolo D’areia, fizeram uma apresentação das actividades realizadas pelas diferentes oficinas daquela escola.

O objectivo foi o de, para além de desenvolver as habilidades técnicas de vídeo, como de edição, teve também propósitos importantes relacionados com a pesquisa, especialmente através da internet, da escrita, da composição, forma de descrever informações e também de falar perante um público. Aproveitou-se ainda para que as crianças conheçam outras ferramentas de informática, nomeadamente o power point.

Durante a actividade aproveitou-se para se lançar o jornal mural, “Os Nossos Mambos” que deve ser actualizado pelas próprias crianças da oficina de jornalismo.

Estiveram presentes 196 crianças, das quais 102 do sexo feminino, assim como 8 encarregados de educação, 4 professores, o director da escola e o soba da comunidade.

O projecto pretende também promover a escola enquanto ponte entre as famílias e a comunidade. O "Meio Ambiente" tem sido a temática que se tem utilizado como foco da acção.



Já a 1 de Julho se tinha realizado uma actividade idêntica na escola Mutu-ya-kevela, no Bº da Luz, que contou com a presença das 15 crianças das oficinas, 10 meninos e 5 meninas, na presença de sala cheia de encarregados de educação, 6 professores e o director da escola.

10/07/2017

AS POPULAÇÕES ESTÃO MOTIVADAS, TÊM ESSA ESPERANÇA DE IR ÀS URNAS - Mensagem de Daniel Capitango, Secretário da Regedoria do Bocoio

Daniel Capitango, Secretário da Regedoria do Bocoio

AS POPULAÇÕES ESTÃO MOTIVADAS, TÊM ESSA ESPERANÇA DE IR ÀS URNAS - Mensagem de Daniel Capitango, Secretário da Regedoria do Bocoio
Lobito, 10.07.2017

A partir de 26 de Maio, mais de 3000 pessoas viram-se obrigadas a abandonar as suas áreas de residência devido a problemas de intolerância política, no município do Bocoio.

A OMUNGA, conjuntamente com o CRB enquanto membros da Plataforma Eleitoral da Sociedade Civil - Benguela (PESCB), têm estado a monitorar o contexto político naquele município. Foi assim que mantiveram encontros com o Secretário da Regedoria e a quem pediram uma mensagem de paz.

A regedoria deixa a mensagem que daqui falta pouco até dia 23 de Agosto, é daqui a nada, as eleições vêm ali, vamos lá votar, cada um que vá lá livremente escolher qual é o seu partido no coração mas que não seja obrigado. Às vezes pode acontecer que alguém vai dizer vai votar o fulano, mas isso é um grave erro. Então, já que as populações estão motivadas, têm essa esperança de ir às urnas, a mensagem que deixamos é que esperamos que até ao dia 23 vem, não ouvimos mais nenhum circuito a nível do município, esperamos que alguém ainda não tenha mais nenhuma ideia contrária  Esperamos que as eleições que vêm ali, quem ganhar assim ganhou, ninguém mais cria outra ideia diferente,’que não, eu devia só ganhar”, porque quem vai determinar é o elemento eleito, tanto faz se é do partido A, se é do partido B, se é do partido C, quem ganhar pronto, o povo votou, o povo escolheu, ninguém mais pode complicar a situação, dizer ah porque não as eleições fez aquilo ou aquilo. Nós vamos evitar isso. Esperamos que não aconteça. Quem ganhar fica a governar 5 anos e depois espera mais outro tempo. Se assim for, a nossa paz será uma paz duradoura que ninguém vai pensar mais uma outra coisa. O apelo que deixamos é este, vamos às eleições com saúde, alegria, amor, porque isto está tipo num campo de futebol. Ganha quem preparar bem a sua equipa. Quem estiver a treinar bem a equipa, vai ganhar. Quem estiver a treinar mal também ... pá, depende. Quando no futebol alguém perde, alguém ganha, mas depois no fim todos se abraçam, se apertam as mãos, isso é que é. É a mesma coisa as eleições que vem aí. Agora se dizer que não é que as eleições foi assim, depois cria conflito, assim estamos distantes com as próprias normas da democracia. A mensagem nossa é esta. Que se espalha a todos os municípios, a todas as comunas e toda a Nação.

05/07/2017

ELEIÇÕES LIVRES JÁ! PELO RESPEITO DA DIFERENÇA E PELA TOLERÂNCIA

ELEIÇÕES LIVRES JÁ! PELO RESPEITO DA DIFERENÇA E PELA TOLERÂNCIA
Lobito, 05.07.2017

O Projecto Eleições Livres Já!, da Associação OMUNGA e apoiado pelo NED e OSISA, desenvolve uma campanha pelo respeito à diferença e pela tolerância, sob o lema "O Meu Voto É Sério".

É nesse contexto, que membros do Movimento Revolucionário de Benguela, estiveram a 30 de Junho, 6ª feira, na praça do Tchapanguela, Lobito, a fazer distribuição gratuita de CD com música Rap gravados para a referida campanha. O grupo alvo foram os taxistas, vulgo Kandongueiros.

O POVO TEM QUE VIVER MESMO EM PAZ - Secretário da CASA-CE no Bocoio

Secretário da CASA-CE no Bocoio, Fernando Chilumbo Kalima, o 3º a contar da direita

O POVO TEM QUE VIVER MESMO EM PAZ - Secretário da CASA-CE no Bocoio
Lobito, 05.07.2017

"O povo tem que viver mesmo em paz. Não significa só essa paz, o calar das armas, mas sim o expressar de uma sólida estabilidade social assente na aceitação plena de todos os angolanos. Os angolanos têm que viver reconciliados, viver numa reconciliação verdadeira em que tem que haver uma aceitação de um aos outros. Só assim que nós vamos ter uma eleição livre, justa e transparente, sem nenhuma intimidação.”